Problemas

Os problemas autossuficientes de linguística são um gênero textual específico, que envolvem um conjunto de informações sobre alguma língua ou código e o desafio de entender alguns elementos de como esses dados se organizam e operam.

Para resolvê-los, você não precisa dominar nenhuma língua específica, nem ter conhecimento acumulado de linguística ou gramática. Basta usar seu conhecimento básico de mundo, sua intuição como falante de alguma língua humana e uma boa dose de raciocínio e investigação.

Quer ver como funciona? Seguem algumas possibilidades:

Alguns exemplos

Problema 1. Países em Georgiano

Seguem os nomes de alguns países da América do Sul em georgiano:

Exemplo1 img1

Os nomes em português dos dois países sem tradução são, respectivamente:

a. Paraguai e Guiana

b. Bolívia e Venezuela

c. Equador e Chile

d. Argentina e Colômbia


Problema 2. Apteka

A imagem mostra uma placa na fachada de uma farmácia na Breslávia, Polônia.

Exemplo2 img1

Qual das opções mostra como é "rua" em polonês?

a. katu

b. strada

c. ulica

d. carrer

e. silesia


Problema 3. Gramaticalização

As palavras costumam adquirir novas funções ao longo do tempo e conforme o uso. Muitas vezes, palavras que normalmente expressam um significado pleno assumem um sentido estendido ou outras funções na oração. Esse processo, chamado por alguns autores de gramaticalização, é extremamente ativo nas línguas.

Em quais das citações abaixo o verbo “chegar” desempenha um papel mais próximo de seu sentido e função originais?"

1. A pergunta que cabe e na verdade chega atrasada ao jornalista brasileiro é se existem ou não condições para promover um debate honesto. (O Globo, 25/09/2016)

2. Chega de quebrar a cara com você / Já sei que continuar te amando não dá mais (Zezé di Camargo e Luciano, 2008)

3. Chega! “Que mundo é esse?”, eu me pergunto / Chega! Quero sorrir, mudar de assunto (Gabriel O Pensador, 2015)

4. Dá mais um passo, chega mais perto. (OPA, 2006)

5. Quando chega o meu cartão de confirmação de inscrição no Enem?

6. Quem nasceu para vintém, não chega a quinhentos réis.

a. 2 e 3

b. 4 e 6

c. 4 e 5

d. 1 e 5


Problema 4. Sentenças em Tadjique

Veja mais um exemplo de gramática em uma língua estranha:

Seguem três sentenças tadjiques seguidas de suas traduções:

дӯсти хуби ҳамсояи шумо     um bom amigo do seu vizinho
ҳамсояи дӯсти хуби шумо     um vizinho do seu bom amigo
ҳамсояи хуби дӯсти шумо     um bom vizinho do seu amigo

Dê a tradução de cada palavra tadjique usada nos exemplos.


Problema 5. Significados Dothraki

A língua dothraki é falada por grupos nômades das estepes, cuja cultura gira em torno dos cavalos. A língua e o povo dothraki são ficcionais, tendo sido criados para uma famosa série de livros que deu origem a uma ainda mais famosa série de TV. Veja abaixo algumas palavras dothraki, com suas traduções fora de ordem para o português.

ajjalan, chafka, jalanqoyi, qoy qoyi, shekh, shekhqoyi, vorsaska, vorsqoyi, zhavorsa

dragão, eclipse solar, eclipse lunar, essa noite, outono, pira funerária, sangue do meu sangue, sol, verão

Como se diz, em dothraki, sangue, fogo, lagarto, vento e lua, respectivamente?

a. chaf, jalan, qoy, vorsa, zhav

b. qoy, zhav, jalan, chaf, vorsa

c. zhav, qoy, chaf, vorsa, jalan

d. jalan, chaf, vorsa, qoy, zhav

e. qoy, vorsa, zhav, chaf, jalan


Problema 6. Reportagem em Tétum

Seguem abaixo duas reportagens em tétum retiradas do jornal timorense Suara Timor Lorosae (STL):

DILI Estudante primeiru too segundu ano husi eskola sekundaria katolika Nobel da Paz hahu halao ezame terseiru periodu, no prezensa estudante sira maximu, tanba kumpri kalendariu nasional.

Tuir Prezidente fundador hanesan mos Direitor eskola sekundaria katolika, Nobel da Paz, Pedro Nunes Menezes hatete, Prosesu ezame terseiru periodu ohin halao hanesan ezame pasajen, iha loron primeiru, ezame nee lao ho normal, tanba sira tuir programa no planu politika Ministeriu Edukasaun neebe trasa ona.

“Ami tuir programa no planu politika Ministeriu Edukasaun, neebe ohin dia 21 hahu, mesmu ami nia eskola privadu ou katolika, maibe ami mos tuir Ida nee, ohin mak foin hahu ezame,” hatete Pedro ba STL iha nia knar fatin Kintal Boot, Dili, Segunda (21/11/2016).

Nia dehan, ezame nee loron Ida materia rua, ba loron dahuluk matematika no portugues, total estudante neebe mak tuir ezame terseiru periodu, ba estudante sekundariu 1.021, iha ensinu baziku 463.

Iha fatin hanesan estudante 2 ano, Samuel de Deus, sente kontente, maske sira nian kondisaun eskola ladun diak, maibe ba sira diak tanba antes sira atu tuir ezame, professor sira mos fo ona breafing ba sira. Informasaun kompletu iha STL Jornal no STL Web, edisaun Tersa (22/11/2016). Jacinta Sequeira/Guilhermina Franco

Com base nisso, responda às perguntas:

a. O assunto geral da primeira notícia é

  • ( ) A entrega do Prêmio Nobel da Paz
  • ( ) As eleições presidenciais no Timor Leste
  • ( ) A aplicação de um exame nacional de desempenho escolar
  • ( ) O catolicismo nas escolas timorenses

b. Quem é o diretor de escola citado no texto?

c. Qual o nome, em tetum, do dia depois de amanhã, em relação ao dia em que saiu a notícia?


Problema 7. Numerais Inuktitut

Os problemas de linguística também podem se basear em estruturas que não são exatamente parte da língua, mas passam por ela. Um caso clássico são as estruturas matemáticas. Assim, imagine que você esteja viajando pelo norte do Canadá e se depara com alguns inuit que não sabem nada de inglês, nem da escrita latina, nem dos algarismos indo-arábicos. Para começar uma comunicação, um estudante lhe oferece uma lista de operações matemáticas, mostrada abaixo, na primeira coluna. A tabela usa os mesmos símbolos que nós para as operações.

Inuktitut

Provas anteriores da OBL

Gostou dos exemplos? Veja então os problemas das nossas edições anteriores. Os gabaritos possuem as respostas, o detalhamento de como os problemas podem ser resolvidos, e algumas indicações de leitura e aprofundamento de cada tema.

Edições Fase 1* Fase 2* Fase 3*
Kytã   Prova | Gabarito
guilagem camaco, adjetivos, declinações latinas, alfabeto cirílico, numerais inuktitut, verbos poloneses
Prova| Gabarito
linear b, fonética, inuktitut, birom, udihe
Noke Vana   Prova | Gabarito
esperanto, carioquês, escrita tengwar, verbos télicos, turco, árvore genealógica
Prova | Gabarito
escrita árabe, quechua, línguas germânicas, bugawac, toki pona
Paraplü   Prova | Gabarito
colorADD, antônimos, fonética, papiamento, tupi e guarani, islandês
Prova | Gabarito
escrita moon, láadan, tonganês, finlandês, manx, turco e italiano
Vina   Prova | Gabarito
hunsrick, locos, verbos, futoshiki fonético, georgiano, mirandês
Prova | Gabarito
lontara, javanês, polonês
Òkun   Prova | Gabarito
amárico, iorubá, tapirapé e parintintin, números maias, libras, turco
Prova | Gabarito
finlandês, iorubá, línguas eslavas, brami
Ñanduti Prova | Gabarito Prova | Gabarito
adinkra, udmurte, língua de sinais britânica, tétum, africâner, mundurukú
Prova
irlandês, guarani paraguaio, árabe
Mărgele Prova | Gabarito Prova | Gabarito
fonética do inglês, cuneiforme persa, romeno, laz, maxakalí, crioulo cabo-verdiano
Prova | Gabarito
mẽbêngôkre, alamblak, matokki, estoniano

* Até a edição Ñanduti, a primeira fase era equivalente à atual segunda fase, e a segunda era equivalente à terceira, razão pela qual organizamos a tabela desta maneira.

Problemas da Olimpíada Internacional

A Olimpíada Internacional de Linguística (IOL, em uma sigla que não corresponde, na mesma ordem, às iniciais de seu nome em nenhuma das línguas dos países participantes) foi realizada pela primeira vez em 2003 na cidade de Borovets, Bulgária, com a participação de seis países. Desde então, ela vem sendo realizada anualmente, cada ano em uma cidade diferente do mundo. Até o momento, 41 países já participaram de pelo menos uma edição da olimpíada. Informações mais completas, estatísticas e outros detalhes podem ser vistos na página da olimpíada, ioling.org.

Os problemas da IOL são compostos simultaneamente em todas as línguas dos países participantes. Todas elas estão disponíveis no site oficial. As versões oficiais em português brasileiro existem apenas a partir de 2011, quando o Brasil começou a participar do torneio. Para as versões anteriores, entretanto, fizemos nossas próprias traduções, disponíveis problema por problema, no nome de cada língua. Caso queira submeter sugestões ou traduções de tarefas que ainda não traduzimos, escreva-nos! Nas redes sociais ou em organiza@obling.org

Problemas de Outros Países

Uma maneira de estudar outros problemas de linguística é visitar as páginas das olimpíadas de linguística dos outros países. Alguns têm versões em línguas mais conhecidas, como inglês ou espanhol, enquanto outros podem exigir conhecimento básico de outras línguas. Mas como não negamos o ouro, está tudo aqui listado, bem como as línguas em que as provas estão disponíveis.

Temos uma iniciativa de tradução dos problemas de outros países, em especial os de língua inglesa. Se você quiser contribuir com uma questão que seja, envie para nós e logo começaremos a publicar aqui.

Segue a lista da maioria (não todas, talvez) das olimpíadas de linguística existentes:

ESTUDANTE, PARTICIPE!

Se você é estudante e gostou do que viu até agora, basta se inscrever! A participação é gratuita e individual, ou seja, a sua escola não precisa estar inscrita para que você possa participar.

A primeira fase acontece online e você pode fazê-la em qualquer computador, tablet, celular, etc. – pelo navegador ou pelo nosso aplicativo.

INSCREVA-SE!

JÁ TERMINOU O ENSINO MÉDIO? PARTICIPE MESMO ASSIM!

Se você não é mais estudante de Ensino Fundamental ou Médio, mas ainda assim quer participar, inscreva-se na Categoria Aberta! Esta categoria inclui estudantes universitários e adultos em geral e, estando inscrito nela, é possível participar da primeira fase (online) e da segunda fase (em papel) da olimpíada.

INSCREVA-SE!

PROFESSOR, ACOMPANHE SUA ESCOLA!

Se você é professor e gostou do que viu até agora, pode também inscrever a sua escola e estimular os seus alunos a participarem! Ao se inscrever como professor da escola, você pode acompanhar o desempenho de seus estudantes e obter estatísticas e outros dados.

A melhor maneira de ajudar o movimento é realizando treinamentos, aulas e outras atividades com o fim de criar uma cultura olímpica e de resolução de problemas em sua comunidade escolar. Recomendamos fortemente o uso de questões das edições anteriores, bem como as indicações dos nossos gabaritos comentados comentados e nossas resoluções de videos no nosso canal.

PROFESSOR, PARTICIPE!